EnglishFrenchPortugueseSpanish
EnglishFrenchPortugueseSpanish

URNM Mostra Novidades na 2a Edição da FIEBaT

A Universidade Rainha Njinga a Mbande mostrou novidades na 7.a Conferência Nacional sobre Ciência e Tecnologia 2021/ 2.a Feira de Ideias, Invenções e Empreendedorismo de Base Tecnológica (FIEBaT).

No evento que decorreu em Luanda de 29 a 30 de Novembro, a instituição fez-se representar por uma comitiva encabeçada pelo Coordenador da Comissão Instaladora da URNM, Eduardo Ekundi Valentim.

Integraram a delegação nove elementos entre quadros seniores e professores de Unidades Orgânicas, além de estudantes.

No domínio das ciências farmacêuticas, a URNM exibiu no evento uma pomada cicatrizante, cuja fórmula é da autoria de duas discentes presentes no certame, segundo deu a conhecer o docente do ITA e porta-voz, Francisco Agostinho Simão Muxito.

Na mesma esteira e de acordo com o nosso interlocutor, o Instituto de Tecnologia Agro-Alimentar (ITA) levou para a feira seis produtos, entre os quais, a bolacha à base de mandioca, para valorizar, estimular a produção e as diferentes formas de apresentação e apreciação do tubérculo.

O Inhalime é outro produto da canteira do ITA, apresentado na feira. Segundo o professor Francisco Muxito, trata-se de um biscoito que tem como ingredientes de base, o inhame e o gergelim.

O docente frisou que com esta aposta em transformar os produtos do campo, habitualmente consumidos na sua forma natural, o ITA propõe-se a incentivar a produção dos mesmos em larga escala, com o fito de reforçar a merenda escolar consubstanciada em produtos saudáveis e de valor nutricional comprovado.

Refira-se que do pacote de produtos de origem vegetal, o ITA incluiu o pão de arroz, num formato em que o cereal substitui o trigo, mas apenas parcialmente, e tem a vantagem de tornar o custo de produção mais acessível, revelou o docente Francisco Muxito.

Quanto aos produtos de origem animal, o docente destacou o Biltong, que é a carne bovina curada, pronta a comer, preparada com especiarias locais, como o alho, a salsa, gengibre, manjericão e o piri-piri.

O ITA expôs, igualmente, o queijo fresco caseiro e foi um dos produtos muito apreciados na feira. O professor Francisco Muxito sublinhou que na área do leite e derivados, o grande desafio passa por encontrar uma enzima que ajude a coagular o leite para formar a massa do queijo, de modo a estimular a sua produção no país, a partir de enzimas locais, reduzindo, consequentemente, a sua importação.

A este respeito, o docente revelou que está em estudo a produção de enzimas como a papaína e a bromelaína que podem ser obtidas a partir do mamão e do ananás .

Finalmente, o último produto dos seis produtos é o “Mucuanzibre”. Como o nome indicia, é um suco feito a base de múkua, gengibre e beterraba.

O professor Francisco Muxito assegura que é um refresco com inúmeros benefícios para a saúde. “Comparativamente é muito mais nutritivo do que muitos outros sucos existentes no mercado”, elogiou a bebida com muita propriedade.

Em jeito de remate, o docente assegurou que o Stand da URNM recebeu um sem número de visitantes onde muitas empresas e pessoas singulares manifestaram a intenção de adquirir os produtos do ITA.

“As pessoas estavam tão anciosas em saber onde estamos localizados e questionavam se já tínhamos produtos em stock. Inclusive a maior parte delas quis fazer encomendas”, concluiu.

Carlos Mendes
In Kamboma Mayele

Leave a Reply